Tag Archives: estomatite

Afta, que dó que dá!

Pertinho de completar o seu primeiro aninho Lara só chorava, não comia e do dia pra noite virou uma criança irritadíssima! Liguei para o nosso salvador da pátria, mais conhecido como pediatra, e em poucos segundos (pelo telefone) ele diagnosticou o caso. Nada tão sério assim, mas requeria cuidados. Lara sofria a sua primeira infecção viral, bastante comum entre crianças até os 3 anos, ela estava com estomatite.

A estomatite provoca várias feridinhas, mais conhecidas como aftas, na boca e garganta dos pequenos, causando desconforto, dor e muita irritação! É difícil conviver com os dias mais críticos de incomodo que as aftas causam, mas de acordo com os médicos as mamães não precisam entrar em pânico. Confesso, não é fácil, mas passa e passa rápido!

As pequenas feridinhas costumam ter de 1 a 5 milímetros de diâmetro, elas são acinzentadas ou amareladas no centro e avermelhadas por fora, e podem aparecer na parte interna das bochechas, no fundo da boca, nas amígdalas, na língua ou no céu da boca. As gengivas podem ficar ainda inflamadas e sangrar facilmente.  Para piorar a situação, como a doença é uma infecção, não se espante se o seu filho tive febre (de até 40 graus) e mau hálito, causado pelos ferimentos. 

Você pode estar se perguntando, a mesma coisa que eu perguntei para o nosso pediatra: como eu faço para prevenir minha criança da estomatite? De acordo com os especialistas, a maioria das crianças carregam o próprio vírus ou ‘pegam’ na primeira infância o Vírus da Herpes Simples tipo 1 (HSV-1), e desta forma o vírus se manifesta através da estomatite. Outra possibilidade é a manifestação do vírus coxsackie,  o mesmo vírus que causa a doença de mão, pé e boca (aquele que também causa manchinhas e lesões nas áreas).

A estomatite é tratada apenas através de medicamentos que diminuem a dor e a febre, mas o grande cuidado que as mamãe devem ter é com a desidratação que pode ser causada pelos longos períodos sem ingerir líquidos que a criança tende a passar por causa das aftas. Para diminuir o incomodo, a dica é oferecer sempre sucos (não cítricos), líquidos sem gases e milk shakes geladinhos!

Não existe uma fórmula para prevenir a estomatite, mas manter o seu filho distante de alguém que esteja com uma infecção por herpes ativa ou ferida na boca já é um bom caminho! Ah, e nessa regra você não é exceção, ok? Se você estiver com um dos dois sintomas acima, peça para a vovó ficar uns diazinhos com o seu filho ou simplesmente se mantenha um pouco mais distante do pequeno. Lembre-se também que a doença é causada por um vírus e que as crianças, ao entrarem em contato com o doente, também poderão se infectar. Então, mantenha o seu filho em casa por uns dias, até que ele se recupere bem!

Por pior que pareça, a estomatite não retorna com tanta facilidade para a vida dos nossos pequenos não! Larinha por exemplo, teve a estomatite apenas na semana de completar o seu primeiro aniversário e apenas hoje surgiu uma afta na ponta da língua da pequena. Ufa!

E vocês, conhece alguma criança que já teve estomatite?
Como foi a recuperação? Conta pra gente!
Beijos,
Nanda
@meudiadmae
ananda@meudiadmae.com.br

, , ,