Como melhorar a qualidade de sono e ter mais bem estar?

Como melhorar a qualidade de sono e ter mais bem estar?

Para ter qualidade de sono e dormir bem depende de diversos fatores, podendo influenciar diretamente no bem-estar e na sua saúde. Por conta disso, para que seja possível dormir bem, a quantidade de horas de sono, a alimentação e bons hábitos noturnos devem ser considerados. 

Qualidade de sono x Tempo dormido 

Não por acaso, ao falarmos a respeito de qualidade de vida, boas noites de sono entram na equação. A qualidade do sono abrange muitas questões e uma delas é a quantidade de horas dormidas, o sono é fundamental para a saúde. Assim, pode-se associar o ato de dormir como o da alimentação, isto é, imprescindível.

O bom sono aponta-se como um dos pilares para ter tanto um bem-estar físico quanto mental. 

Ao dormir, o período de descanso age como um alimento que renova as energias do corpo e da mente. No entanto, neste período, o nosso organismo é preparado para o seu funcionamento adequado, sendo apresentados diversos processos necessários para diferentes regiões do sistema central do corpo.

Enquanto dormimos, o organismo produz mais hormônios do crescimento. O que explica o motivo pelo qual os recém-nascidos tendem a passar grande parte do tempo dormindo. Também neste momento, exibe-se o fortalecimento do sistema imunológico, sendo produzidos anticorpos que permitem que o organismo se defenda de vírus e bactérias.  

Como o sono atua no bem-estar

Impactando diretamente em diferentes partes do organismo, o sono atua como protagonista da sua saúde e bem-estar. Exatamente por isso que pessoas que dormem mal, têm suas rotinas impactadas, de modo a sentirem sonolentas, irritadas, cansadas, mudanças de humor, entre outros fatores. Assim, apresentam-se as quantias de horas diárias que uma pessoa necessita, contudo, isso pode variar de acordo com a idade e o peso do indivíduo.

Para um indivíduo adulto, a média normal apontada encontra-se entre 7 a 8 horas, sendo diminuída essa quantidade conforme o envelhecimento. Já um adolescente, necessita em média, de 9 a 10 horas. Contudo, enganam-se aqueles que acreditam que dormir a quantidade estipulada é o que define a qualidade de sono. 

Segundo uma entidade norte-americana especializada no sono, o National Sleep Foundation, alguns detalhes podem fazer a diferença. Quanto tempo leva para dormir, quantas vezes acorda a noite, ter uma alimentação saudável entre outros influenciam diretamente na qualidade de sono da pessoa.

Qual a relação da alimentação e o sono? 

Atuando como aliados na busca de uma melhor qualidade de vida, a alimentação e o sono andam lado a lado. Portanto, ambos fazem parte do metabolismo do corpo, sendo responsáveis pela energia essencial para as atividades diárias.

O cultivo de hábitos saudáveis podem impactar diretamente essas ações diante dessa relação intrínseca entre a alimentação e o sono, que acontece devido à combinação de substâncias presentes no organismo. Assim, apresenta-se as chamadas moléculas de triptofano que se encontram no cérebro, e que são obtidas por meio dos alimentos que estimulam a produção de serotonina. Este neurotransmissor é responsável pela sonolência, o bom-humor e a sensação de bem-estar ao adormecermos. 

Além da serotonina, outra substância também atua na associação entre a alimentação e o sono. A insulina atua de forma indireta, sendo responsável por diminuir os níveis de açúcar no sangue, contudo, isso acaba gerando um desequilíbrio.

Assim, o corpo passa a produzir outro neurotransmissor, a adrenalina, a qual induz o cérebro a ficar mais ativo, não sendo boa para quem deseja dormir. Dessa forma, pode-se apontar a existência dos alimentos que atuam de maneira a concretizar o estímulo da produção de neurotransmissores que auxiliam no descanso, e outros que podem prejudicar esta ação. 

Alimentação noturna saudável para uma melhor qualidade de sono

Vários alimentos possuem o triptofano, a substância fundamental para a sensação de bem-estar e relaxamento, de modo a auxiliar na falta de sono, que leva a pessoa a vários problemas, como perda de memória, envelhecimento precoce, diminuição do vigor físico, entre outros. Entretanto, há aqueles alimentos, chamados de estimulantes, que são capazes de prejudicar o sono.

Dessa forma, incluir ou retirar alimentos no seu dia a dia pode fazer toda a diferença na sua qualidade de sono. Assim, pode-se apresentar qual a importância da alimentação saudável para uma boa noite de sono, de forma a manter o organismo equilibrado e não concretizar um efeito contrário. 

Sendo assim, pontua-se a importância de uma alimentação noturna saudável, devendo haver atenção ao que é consumido não só durante o período da noite, como também durante todo o dia, de modo a evitar prejuízos no sono. 

Abaixo listamos os alimentos que devem ser evitados no período da noite: 

– Alimentos muito gordurosos 

– Chocolate 

– Refrigerantes 

– Bebidas alcoólicas 

– Chá-preto 

Além de evitar a ingestão desses alimentos, recomenda-se que a sua última refeição antes de se deitar seja feita com pelo menos uma hora de antecedência. Sendo escolhido um cardápio leve e saudável, de modo que você não sinta fome novamente após o jantar e evite o ato de levantar durante a madrugada para comer, um hábito que também prejudica a sua qualidade de sono. 

Alimentos que ajudam a ter qualidade de sono

Buscando como se alimentar de forma balanceada para dormir bem, apresentam-se alguns alimentos ricos em B6, magnésio e outros precursores do triptofano, que podem atuar de forma a manter o metabolismo equilibrado, se a alimentação for realizada em períodos regulares. 

Abaixo listamos alimentos para dormir bem: 

– Maracujá 

– Mel 

– Nozes 

– Cereais 

– Alface 

– Leite 

Além disso, considera-se também o consumo de chás no período noturno, devido ao fato das bebidas quentes influenciarem na sonolência. Uma boa opção para você escolher é o chá-verde: o Matchá da Puravida, é rico em L-teanina, um composto ativo que propicia estados mentais de calma, harmonia e foco. 

5 hábitos noturnos que podem te ajudar a dormir melhor 

Além da concretização de uma alimentação adequada que vise uma boa noite de sono e a estimulação dos neurotransmissores necessários, pode-se apresentar outros hábitos que auxiliam em como dormir bem. O estabelecimento de uma rotina de sono é um dos principais e mais importantes caminhos para concretizar o descanso, sendo essencial para que o organismo se recupere e se prepare para o próximo dia. 

Abaixo listamos bons hábitos para dormir: 

– Músicas tranquilizantes: músicas são uma ótima opção para dormir, as canções e os chamados ruídos brancos podem auxiliar no relaxamento. 

– Travesseiros terapêuticos: a aromaterapia pode ser uma grande aliada, proporcionando efeitos no corpo físico e na mente durante o sono. 

– Tomar um banho relaxante: o banho pode ser uma das alternativas para que os problemas do dia não se desloquem para a cama com você. 

– Leitura: evite o uso de telas pelo menos 30 minutos antes de dormir, aposte em leituras em livros físicos e em uma iluminação amarelada. 

– Suplementação: alguns nutrientes podem ser eficientes para gerar as condições necessárias para o relaxamento. Para aproveitar os excelentes benefícios para seu ritual pré-sono ou pós-tensão, uma ótima opção é o  Blue Calm da Puravida, que possui os nutrientes que auxiliam no processo de relaxamento em uma bebida sem açúcar e corantes artificiais.

Este post foi escrito especialmente para o Meu Dia de Mãe e é mais uma iniciativa da Puravida em seu propósito de apresentar os benefícios da prática de um estilo de vida saudável.

Compartilhe!