Como os Benefícios da Amamentação Ajudam a Mãe e o Bebê

benefícios da amamentação

As mães grávidas e as novas mães são bombardeadas com informações sobre todos os benefícios da amamentação. Mas esta é uma decisão muito pessoal, que deve ser informada por fatos e não por opiniões excessivas. Antes de tomar essa decisão, vamos examinar os benefícios que a amamentação pode ter para você e seu bebê. 

É recomendada a amamentação exclusiva por 6 meses e continuando mesmo após a introdução de alimentos sólidos, até que o bebê tenha pelo menos 1 ano ou até que a mãe e o bebê estejam prontos para interromper a amamentação e os benefícios da amamentação vamos mostrar mais adiante. 

A importância do leite materno

Os benefícios da amamentação são para a mãe e o bebê, mas também pode ser difícil para as novas mamães. Pode vir com muita pressão para produzir leite para seu bebê e pode causar ansiedade, talvez até depressão pós-parto.

Para mães que estão lutando na amamentação, os consultores em lactação podem ser muito úteis, além de garantir que você esteja comendo pelo menos 450 a 500 calorias extras em refeições e lanches balanceados na alimentação na amamentação

Seu nutricionista também pode prescrever suplementos como gomas ou biscoitos lactacionais para ajudar na produção de leite materno e nos benefícios da amamentação

No entanto, algumas mulheres simplesmente não conseguem produzir muito colostro materno. Quando for este o caso, seu nutricionista pode ficar preocupado que as necessidades nutricionais do bebê não estejam sendo atendidas e irá sugerir fórmula como suplemento para os mesmos benefícios da amamentação. A mãe ainda pode continuar tentando amamentar enquanto usa a fórmula para garantir que o bebê esteja recebendo nutrientes suficientes. 

benefícios da amamentação

A saúde mental de uma mãe que amamenta é muito importante em tudo para recém nascido. Se a amamentação está causando ansiedade e depressão para ela, esse risco não compensa os benefícios da amamentação. Nunca queremos colocar expectativas irreais ou pressões desnecessárias sobre as mães. 

Benefícios da amamentação para o bebê

O leite materno é chamado de “colostro” devido à sua capacidade de se adaptar às necessidades do bebê. Ao contrário da fórmula, o conteúdo nutricional do leite materno muda de uma mamada para a outra, garantindo que o bebê receba os nutrientes de que precisa para crescer e receber todos os benefícios da amamentação

O leite materno contém anticorpos, vitaminas, gordura, lactose e minerais e oferece os seguintes benefícios para o bebê. 

A amamentação ajuda o bebê na digestão

Bebês que são amamentados tendem a ter taxas mais baixas de náuseas, vômitos, prisão de ventre, cólicas, gases e outros problemas relacionados à alimentação e estão incluídos em todos os benefícios da amamentação. O colostro materno tem um perfil nutricional bem equilibrado que auxilia na digestão do recém-nascido. 

O leite materno também é mais fácil de digerir do que a fórmula para adquirir todos os benefícios da amamentação para o bebê. A fórmula contém partes iguais de soro de leite e caseína (dois tipos de proteína), enquanto o leite materno tem um nível mais alto de soro de leite durante os primeiros 6 meses do bebe sem qualquer relação com a cor do leite materno. O leite em fórmula é mais fácil e rápido de digerir do que a caseína, tornando-o mais suave para o estômago de um recém-nascido na alimentação na amamentação.

A amamentação ajuda a tratar e prevenir infecções e doenças

O corpo da mãe produz imunoglobulinas que o bebê é capaz de obter através do leite materno e dos alimentos para amamentação. As imunoglobulinas, também conhecidas como anticorpos, são grandes proteínas que o sistema imunológico do corpo usa para neutralizar patógenos como bactérias e vírus. 

Se um bebê adoece, elas ajudam a combater a infecção, pois o sistema imunológico do recém-nascido não está totalmente desenvolvido e continua a depender das defesas da mãe além das suas.

O leite materno tem propriedades anti inflamatórias, além dos anticorpos que ajudam a proteger o bebê a curto e longo prazo nos alimentos para amamentação. A amamentação reduz o risco de obesidade, leucemia, infecções de ouvido e diabetes tipo 1 e 2. Bebês alimentados com leite materno também apresentam menor risco de síndrome da morte súbita infantil (SMSL), uma síndrome caracterizada pela morte súbita e inexplicada do bebê, geralmente durante o sono com uma amamentação não nutritiva

Como a amamentação beneficia as novas mães

Os benefícios da amamentação vão muito além da saúde do bebê, pois não só pode ajudar a criar um vínculo entre mãe e filho, mas também a melhorar a saúde da mãe. 

A amamentação promove um vínculo mãe-filho

Os pesquisadores não têm certeza de qual fator da amamentação cria um vínculo mãe-filho, mas eles têm algumas idéias. Eles levantaram a hipótese de que a facilitação emocional entre mãe e filho pode ser atribuída à amamentação, ao contato pele a pele ou a alguma combinação de ambos. Lembrando que a cor do leite materno não influencia em nada.

Talvez seja o posicionamento do bebê durante a amamentação que crie uma oportunidade de contato visual entre mãe e filho. De qualquer forma, a amamentação cria um vínculo inegável entre mãe e filho, mas é muito importante saber sobre a amamentação não nutritiva.

A amamentação pode ajudar no pós-parto

Nos primeiros dias após o parto, à medida que o útero lentamente encolhe de volta ao seu tamanho normal, mesmo após a amamentação segundo filho as novas mamães podem sentir algum desconforto, cólicas e sangramento. 

benefícios da amamentação

A amamentação pode ajudar a acelerar a taxa de redução do útero ao tamanho anterior à gravidez. A amamentação faz com que o cérebro libere ocitocina, um hormônio responsável pelas contrações do útero e diminuição do sangramento.

A amamentação pode ajudar na perda de peso pós-parto

A amamentação segundo filho pode ajudar as mulheres que desejam voltar ao corpo anterior ao bebê a perder peso. São necessárias cerca de 500 calorias por dia para amamentar seu bebê, pois seu corpo está constantemente produzindo leite e queimando calorias extras.

Não estamos falando apenas de alguns quilos a mais. Um estudo com mais de 2.000 mulheres mostrou que aquelas que amamentaram exclusivamente por pelo menos os primeiros 3 meses eram mais propensas a retornar ao índice de massa corporal anterior à gravidez em comparação com mulheres que não amamentaram ou amamentaram parcialmente graças aos benefícios leite materno

A amamentação reduz o risco de certas doenças

A amamentação produz muitos benefícios de proteção à saúde para a mãe e a cor do leite materno é sempre a mesma. Geralmente, na amamentação, seus hormônios permanecem consistentes ao invés de flutuar ao longo do mês. 

Essa consistência tem efeitos de curto e longo prazo no corpo nos benefícios leite materno. Por exemplo, a amamentação diminui a exposição ao longo da vida de uma mulher ao hormônio estrogênio, que está relacionado a um risco aumentado de câncer de ovário e de mama. 

Mulheres que amamentam apresentam menores taxas de câncer de mama e de ovário, além de menores taxas de diabetes tipo 2 e hipertensão. Também existem opções como vitamina para quem amamenta, procure o seu médico e tire todas as suas dúvidas.

Por quanto tempo as mães devem amamentar?

Em um mundo ideal, as mulheres amamentariam exclusivamente por um ano e isso é tudo para recém nascido. Mas, dizemos aos nossos pacientes que qualquer quantidade de tempo é grande. Se você conseguir fazer isso por um ano, isso é ótimo, mas mesmo se você puder fazer isso por seis ou três meses, qualquer quantidade de amamentação é incrivelmente benéfica para a mãe e o bebe e também existem vitamina para quem amamenta

Por volta dos quatro a seis meses, os pais devem introduzir lentamente alimentos sólidos para o bebê. Nessa idade, os bebês geralmente desenvolveram as habilidades motoras para engolir alimentos e não cuspi-los.

Compartilhe!