Parto natural o que é? Quais os benefícios?

mulher com medo do parto

Existem dois tipos de parto natural ou como conhecido normal e a cesárea. No entanto, a mulher quando está grávida tem muitas dúvidas, talvez uma das mais importantes seja sobre como será o momento do nascimento de seu bebê.

Quer dizer, qual será, parto natural ou normal como também é denominado parto espontâneo denota um parto vagina. No Brasil o índice de partos através da cesariana é muito grande, cerca de 52% dos partos é parto cesárea.

 

O que é um parto natural?

O parto natural ou normal acontece de forma natural, sem a necessidade de anestesia. Assim sendo o médico e as enfermeiras ajudam no ato em que a criança nasce sem nenhuma intervenção cirúrgica.

Tanto a mamãe quanto o bebê estão em total sintonia e no tempo certo acontece ter um final de gestação onde sempre que possível fazer caminhadas é o mais indicado.

Um dos pontos positivos do parto natural é a velocidade de recuperação.

Para o parto normal ou tradicional, costuma-se utilizar alguns procedimentos, tais como: fazer depilação (algumas mulheres já fazem em casa), aplicação de soro na veia, corte vaginal (para ajudar a passagem do bebê), lavagem intestinal, suspensão da alimentação sólida.

Além disso, a mulher fica em repouso no leito.

 

Parto ambulatorial: Toda mulher pode decidir quanto tempo gostaria de permanecer no hospital após o parto. É média 3 dias já é o suficiente.

Quem sai do hospital após 4 a 6 horas, preferindo um “parto ambulatorial”, precisa de uma parteira para atendimento posterior. Ela vem para controlar todos os dias após o nascimento, às vezes até duas vezes por dia.

 

 

Nascimento prematuro

O prematuro refere-se a um nascimento que ocorre antes da 37ª semana de gravidez.

Apenas uma proporção muito pequena de bebês prematuros pertence ao grupo de “bebês prematuros extremos”, que requerem cuidados médicos particularmente intensivos.

A maioria dos bebês prematuros nasce após a 30ª semana de gravidez.

Se a data do nascimento do bebê for excedida, o parto logo será iniciado. Isso pode ser feito por vários métodos medicinais e mecânicos, no entanto, principalmente um gotejamento de contração é administrado.

O hormônio oxitocina contido na solução de infusão é um hormônio natural que o corpo feminino libera para desencadear contrações. Pode levar várias horas, até dias, desde o início artificial do trabalho de parto até o nascimento.

 

Parto cesariana o que é?

A cesariana é um de parto onde a mãe passa por uma intervenção cirúrgica, ou seja, um procedimento no qual o médico faz uma incisão no abdômen e, para isso a mãe precisa tomar uma anestesia, em seguida, uma incisão no útero para remover o bebê com mais facilidade.

Considerando que a incisão é um procedimento cirúrgico, isso acarreta o risco de anestesia, suturas, além disso, a recuperação é dolorosa, possível infecção e impossibilidade de ocorrer outra gestação.

Cesariana, é um tipo de nascimento que não ocorre por via vaginal, mas no qual o bebê nasce com a ajuda de uma operação. Há algumas situações onde não é possível a mãe ter a criança por parto normal, e nesse caso, a cesariana é essencial.

Então, a mãe que faz todo o pré-natal fica com todo o processo da gestação anotado em sua carteirinha.

No ato do parto essas informações juntamente com os resultados dos exames para o parto é muito importante para o médico saber qual a situação atual e assim ajudar a mãe a trazer o filho ao mundo, se o parto normal não for possível à cesariana é feita.

 

Dúvida entre parto natural ou cesárea

O parto natural pode ser um pouco mais demorado em algumas situações. No entanto, logo após o nascimento do bebê, a mãe tem mais facilidade na recuperação.

Em geral, assim que o bebê nasce à mãe não sofre mais com dores, é aguardar alguns dias e estará tudo normal.

Já quando ocorre uma cesariana o processo do parto é muito mais rápido, porém a recuperação demora mais, além disso é maior os riscos de infecção também, e ainda a criança ter possíveis problemas respiratórios.

 

Vantagens do parto natural

O risco de o bebê ter doenças respiratórias pós-parto e inalação brônquica também é baixo. Outra vantagem é que a mãe pode iniciar imediatamente a amamentação com leite materno, isso é excelente para a lactação.

Veja também: Como amamentar o bebê nos primeiros dias

O que favorece o vínculo entre mãe e bebê, o contato pele a pele. O leite materno diminui mais rapidamente após o parto natural, porque não há efeito colateral da anestesia pós-operatória na mãe.

Esse foi o artigo de hoje, espero que tenha gostado. Este artigo é resultado de pesquisas e estudos feitos em sites confiáveis, pois nos preocupamos em trazer informações e dicas úteis.

Confira outros assuntos aqui no blog meudiadmae. Já te convido a nos seguir em nossas redes sociais.

Obrigada e até a próxima.

Não deixe de ver: 5 dicas para vencer o medo do parto

Veja também: as quatro fases do parto

 

 

Compartilhe!